RSS

COMUNICADO ESPECIAL CNG/ANDES-SN

24 maio

A GREVE SE FORTALECE

 Hoje, dia 23 de maio temos um quadro de mobilização nacional histórico, com docentes de 44 Instituições Federais de Ensino Superior em greve, que totaliza cerca de 80% da base do ANDES-SN. Situação que demonstra a indignação e a capacidade de ação dos docentes das IFES na luta contra a desvalorização de sua carreira e a precarização das condições de trabalho.

A força da greve se expressa inclusive na movimentação feita pelo governo, quando o Ministro da Educação Aloizio Mercadante chama entrevista coletiva com a imprensa para tratar da greve dos Docentes.

Na entrevista coletiva o Ministro da Educação destacou os seguintes aspectos:

1. que o governo se movimentou para aprovar com urgência o Projeto de Lei 2134/11, sobre a criação de cargos, e que este deve ter sua aprovação final ainda no mês de maio/12;

2. que ao identificar que o Projeto de Lei 2203/11 do acordo emergencial não seria aprovado, procedeu a edição de Medida Provisória para viabilizar o cumprimento do acordo emergencial com retroatividade à março/12;

3. que o processo de negociação com os docentes está em aberto, com prazo final previsto para agosto;

4. Afirmou que a greve foi precipitada, fazendo um chamado aos docentes para retornarem ao trabalho.

 O Comando Nacional de Greve/ANDES-SN, a partir desta ação do governo, concedeu entrevistas à órgãos de imprensa, assinalando centralmente:

1. agreve está forte com 44 instituições, o que obrigou o ministro a alterar sua agenda para se dirigir a imprensa, buscando interferir na greve, inclusive se recusando a tratar dos números dessa paralisação;

2. agreve não é precipitada, é justa e legitima e revela a insatisfação dos docentes, quando se estabelece com força para efetivar negociação que atenda as reivindicações, chegando já a 80% da base da nossa categoria;

3. aMedida Provisória (568/12) foi publicada no Diário Oficial da União em data posterior (14/05/12) a decisão nacional de deflagração da greve pelo movimento docente na reunião do setor das IFES, em Brasília, no dia 12/05/12 .

4. o ANDES-SN se empenhou no processo de negociação, desde agosto de 2010, periodo em que se iniciaram as conversas com o governo. A intransigência governamental, mantendo-se irredutível em sua proposta é exemplificada quando no dia 15 de maio de 2012 o governo reafirma em essência a mesma proposta apresentada em dezembro de 2010. O dia de hoje confirma a indisposição para efetiva negociação, quando o governo, por meio da SESU/MEC, suspende uma reunião com o ANDES-SN e opta pela realização da dita entrevista;

5. as condições de precarização, geradas pela expansão das IFES, não é uma abstração como afirmou o ministro. As pautas locais das seções sindicais, as impossibilidades de começo de semestre, as mobilizações estudantis e as paralisações em diversos campi recém criados no inicio do período letivo, confirmam a concretude da ausência de condições de trabalho.

A greve continua e os comandos locais devem se empenhar nas atividades indicadas na agenda para fortalecer a luta na base e ganhar o apoio da sociedade.

 

A greve é forte! A greve continua!

 

Brasília 23 de maio de 2012

CNG/ANDES-SN

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/05/2012 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: