RSS

Resposta ao Reitor 09.12.2010

Resposta ao Reitor sobre solicitação do nome de pessoas estupradas e roubadas na UNIFAP

Macapá, 09 de dezembro de 2010

Magnífico Reitor,

A reitoria da UNIFAP solicitou à presidência do SINDUFAP os nomes de pessoas roubadas e estupradas no campus Marco Zero do Equador. Em razão desta solicitação temos a esclarecer o seguinte:

1) A solicitação da reitoria, aparentemente, é uma resposta da gestão às matérias veiculadas na mídia local que tratavam de reclamações de estudantes e da pauta de reivindicações dos docentes da UNIFAP. Entre os pontos da pauta docente encontrava-se o item “segurança no campus”.

2) No que tange aos professores, a divulgação deste item e dos demais pontos da pauta de reivindicações à imprensa ocorreu por deliberação de Assembléia Geral (AG) da categoria docente realizada em 22 de novembro de 2010. A categoria decidiu levar a pauta de reivindicações à imprensa após a reitoria evitar discutir a mesma com os docentes por todo o 2º semestre de 2010.

3) Apenas para relembrar, a pauta foi encaminhada à reitoria da UNIFAP na segunda quinzena de agosto do corrente ano junto com a solicitação de uma reunião coletiva para tratar da mesma. E, depois de reiterados contatos para que ocorresse a reunião, chegamos ao mês de dezembro sem nenhuma resposta.

4) O item “segurança” faz parte da pauta de reivindicações e reforçamos a solicitação de que o Reitor marque a reunião coletiva para que sejam apresentadas as respostas da gestão da universidade às indagações contidas no ofício e divulgadas na imprensa.

5) Quanto à solicitação da reitoria, comunicamos que não é ao SINDUFAP que devem ser solicitadas essas informações. Mas aproveitamos o ensejo de o Reitor estar tomando as medidas policiais, para comunicar ao mesmo que requeira as informações nos locais e instituições devidas. Fica a sugestão de que verifique os registros de ocorrências da empresa de vigilância contratada pela UNIFAP. Que solicite à Polícia Militar os dias e horários que estiveram no Campus, por chamado de vigilantes ou técnicos por roubo e por estupro. E à Polícia Civil os Boletins de Ocorrência que citem o campus da instituição. Fazendo isso, o Reitor verá que não são poucos os casos que evidenciam problemas na segurança do campus.

6) Destaque-se que basta a gestão atentar ao funcionamento da própria instituição para verificar que às 21h o campus Marco Zero do Equador encontra-se praticamente vazio em decorrência dos problemas de transporte, roubos e estupros.

7) Cabe ressaltar que causa estranheza o Reitor não ter conhecimento sobre os diversos roubos de moto e computador no interior da instituição. Causa ainda mais estranheza que o Reitor não tenha conhecimento sobre a entrada da Polícia Militar na UNIFAP, pois sendo nossa universidade uma Instituição Federal, a polícia só pode adentrar no campus com autorização do Reitor.

8) Para além destas questões, é importante lembrar ao Reitor que antes mesmo da presidente do SINDUFAP revelar a questão da segurança, a imprensa já havia veiculado uma reportagem na TV Amapá sobre o ocorrido, inclusive contendo entrevista com o Prefeito do Campus. Porque o Reitor não tomou providências naquele momento indagando os alunos-vítimas e o Prefeito do Campus que foi entrevistado?

9) Louvamos que as respostas comecem a aparecer, entretanto, lamentamos que tenha sido necessário as questões extrapolarem os muros da UNIFAP e chegarem à imprensa para que a reitoria resolvesse tomar uma posição.

10) Fosse a atual administração atenta e devotada à comunidade unifapiana, a reitoria teria realizado a reunião, ouvido os docentes e apresentado soluções ANTES QUE AS REIVINDICAÇÕES TIVESSEM CHEGADO À IMPRENSA.

Neste sentido, informamos que a AG de hoje (09/12/2010) reforçou o que foi deliberado na AG passada e em tantas outras desde agosto de 2010 e, tendo como representante a diretoria do SINDUFAP, convida a este Reitor que compareça no dia 14 de março de 2011 às 16h na sala 1 do bloco B para ouvir as reivindicações docentes em uma reunião coletiva.

A referida data para a reunião coletiva foi escolhida, apesar da distância, em razão de que será o momento em que teremos os docentes realmente participando das atividades da UNIFAP e, conseqüentemente, da reunião. Como é de seu conhecimento a universidade está entrando em recesso e, quando do retorno das atividades, há a semana de recepção de calouros e o carnaval que inviabilizam a realização da reunião coletiva de imediato.

Além disso, ressaltamos que a diretoria do SINDUFAP só discutirá a pauta de reivindicações em reunião coletiva com os docentes e administração, conforme decisão da AG.

Sem mais para o momento, saudações sindicais,

Carlos Rinaldo Nogueira Martins

Diretor de Assuntos Jurídicos do SINDUFAP

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: